top of page

A CIDADE DO GRANDE REI

Eu entrarei pelos portões de pérola.

Ouvirei as trombetas anunciando o amanhecer

Vou abraçar todos os meus amados companheiros de jornada

Vou chorar de alegria e amar ainda mais o meu Rei.

Andarei pelas ruas da linda cidade

Lá só há amor

Todos são conhecidos, pois lá não há estranhos

Lá a pureza fará minha alma se sentir mais leve que a pluma

Mais leve que o ar

Lá todos são servos e todos vivem em estado de glória.

A perfeição de toda virtude fluirá trazendo a sensação da imensidão para dentro de nós

Isto é gozo!

Imagino que também não haverá mais profecias

Será que haverá uma história a ser vivida?

Qual deverá ser o enredo?

Quais serão as ordens do Rei?

Ah! Quantas surpresas agradáveis teremos lá!

O que acontece quando a bondade reina em todos, enche e transborda em todos criando rios, mares e oceanos?

O que acontece quando as ondas dessa benevolência envolvem toda a cidade, todas as casas, todas as vidas?

Ah, quão linda esperança eu tenho no meu Senhor Jesus!

E nós O veremos.

Veremos sua face e ouviremos a sua voz

O Rei andará nas ruas da cidade

Sentará conosco

Entrará em nossas moradas e recostaremos a nossa cabeça em seu peito, agradecidos

Ah! Com certeza, Ele não nos negará isso!

Como é glorioso o Rei bendito!

Como é Santo!

Como Ele é digno!


Já imaginou a glória desse momento?

IMAGINE, isso também é atitude!

Maranata!


Em Cristo.

Pr. Paulo Nascimento

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page